23 meses e 3 dias no inferno - 15º

/
0 Comments
15º Capítulo

Nisto meu marido entrou, e já estava sabendo de tudo (tinha ouvido da outra sala), e pediu para que ela se retirasse, pois eu não estava bem, que não fizesse conta. E muito convenientemente ela foi e esqueceu a filha, mas meu marido solidariamente, foi entregar o rebento para ela.
Ao retornar, conversando com meu marido, perguntei se ela era realmente louca, mal-amada, mal comida ou o quê? Pois entrar no banheiro com ele tomando banho, era o fim da picada.
Meu marido acalmou os ânimos, e disse que ela não voltaria mais, até porque eu não podia passar todo este nervoso.
Assim passamos o natal, tranquilamente, apesar das visitas esporádicas da corja, um casal por vez, interessante (creio que fato para estudos psiquiátricos), se amam tanto, mas nunca se juntam, quando isto acontece até tapa sai. Que amor maravilhoso...
Bem, passamos o natal, e chegou o ano novo, no dia 31/2002, por volta das 22:00, quem aparece para uma visitinha de felicitações???? Quem???? A louca, e seu rebento. Ao adentrar na cozinha o que acontece? A panela de pressão explode!!!! é, simplesmente isto, ela entra e fala: "fazendo a ceia", e a panela explode. Brincadeira, não é? Mas tiramos de letra e delicadamente, sem ironias, dispensamos a visita e achamos que teríamos um ano novo tranquilo.
A título de esclarecimento, sou gordinha, então ninguém percebeu minha gravidez, uma vez que eu não podia engordar mais...
Mas, como era de praxe para quebrar o sossego, por volta de 23hs apareceu toda a corja, para que fossemos passar o ano com eles.
Meu marido recusou, e dai começaram as discussões, eu apesar de quieta, era sempre o motivo, ninguém quis saber que meu marido não queria mais aproximações. Só aquelas visitinhas bobas, e já estava de bom tamanho. Isto durou até quase meia noite, e quando consegui que eles saísem, só ai pude terminar de arrumar a ceia.
Mas tivemos uma passagem de ano relativamente tranquila.
Bom até a próxima prometo que vou melhorar e escrever regularmente. Porque os 23 meses e 3 dias no inferno ainda não começaram. Isto só precedeu e desencadeou tudo.


You may also like

Nenhum comentário: